Você está aqui: Página Inicial > Menu > Matriz Curricular > optativas > 6 – Erros de decodificação na leitura: Rotas e graus de atipicidade dos sujeitos – 45 horas
conteúdo

6 – Erros de decodificação na leitura: Rotas e graus de atipicidade dos sujeitos – 45 horas

por veridiano publicado 20/06/2017 11h24, última modificação 20/06/2017 11h24

Ementa: Conceituação de erro na leitura oral. Avaliação da dupla rota: fonológica e lexical. Distinção entre marcas dialetais e erros propriamente ditos. Resultados distintos de leitura em sujeitos de desenvolvimento típico e atípico. Níveis de fluência. Proposições metodológicas para elaboração de material didático.

Referências

ALMEIDA, Amanda; ALMEIDA, Maria; ALMEIDA, Maykonn. Manual para tratamento de disgrafia: disortografia e troca de letras. Biblioteca24horas.

AQUINO, M. F. Uma proposta de tipologia de erros de leitura: análise sociolinguística e cognitiva. Tese de doutorado. UFPB, 2010.

AVILA et al. Tipologia de erros de leitura de escolares brasileiros considerados bons leitores. Pró-fono Revista de atualização científica, 21 (4), 320-5, 2009.

CAMARA Jr., J. Mattoso. Erros de escolares como sintoma de tendências linguísticas no português do Rio de Janeiro. In: CAMARA JR., Mattoso J. (ed). Dispersos. Rio de janeiro: F.G.V., 1972. p. 31-35.

CAPOVILLA et al. Usando testes computadorizados de competência de leitura silenciosa e em voz alta para mapear desenvolvimento de rotas de leitura, e testes de compreensão auditiva e de leitura para diagnóstico diferencial da dislexia. In: CAPOVILLA (Org). Neuropsicologia e Aprendizagem: uma abordagem multidisciplinar. SCOR Editora TECCI, 2002.

CIASCA, S.M. Distúrbios e dificuldades de aprendizagem em criança: análise do diagnóstico interdisciplinar. Tese de Doutorado na Faculdade de Ciências Médicas –UNICAMP. Campinas, São Paulo, 1994.

 CIASCA, S.M. Avaliação Neuropsicológica e Neuroimagem nos Distúrbios de Aprendizagem – Leitura e Escrita. In: Associação Brasileira de Dislexia. Dislexia: Cérebro, Cognição e Aprendizagem. São Paulo: Frontis Editorial, 2000.

CIASCA, S. M. (Org). Distúrbios de aprendizagem: proposta de avaliação interdisciplinar. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

CONDEMARIN, M; BLOMQUIST, M. Dislexia: manual de leitura corretiva. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

CORREA, L. M. S. Questões de concordância: Uma abordagem integrada para processamento para processamento, aquisicao e o Deficit Especifico da Linguagem. In: Linguística, revista do Programa de Pos-graduacão da UFRJ, v. 1, n.1, p. 111-145, 2005.

JORGE, Miguel R. DSM – IV: Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

CRYSTAL, D. Patologia del lenguage. Salamanca: Gráficas Ortega, 1993.

FLETCHER, P.; INGHAM, D. Deficiência gramatical. In: FLETCHER, P.; MACWHINEY, B. (Org.). Compêndio de linguagem da criança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987.

GREGOLIN-GUINDASTE, R. M. O agramatismo: um estudo de caso. Tese de doutorado: Unicamp, 1996.

LEFÈVRE, B. H. Mongolismo-estudo psicológico e terapêutico multiprofissional da Síndrome de Down. São Paulo: Sarvier, 1981.

ONG, W. Oralidade e cultura escrita: a tecnologização da palavra. São Paulo: Papirus, 1998.

SILVA, C.; MOLLICA, M. C. O letramento de sujeitos típicos e atípicos. No prelo.