Pesquisa

Pesquisa avalia ‘Cratylia argentea’ na alimentação de suínos

publicado: 11/11/2019 17h08, última modificação: 11/11/2019 17h08
Pesquisa avalia ‘Cratylia argentea’ na alimentação de suínos.jpg

Projeto de pesquisa da Ufac para avaliar o uso da forrageira não convencional ‘Cratylia argentea’ como fonte de proteínas na alimentação de suínos está em execução no programa de assentamento dirigido Santa Luzia, em Cruzeiro do Sul.

Foi implantada no sítio Boa Esperança, parceiro da universidade na iniciativa, uma área de 5 mil metros quadrados do arbusto forrageiro que será manejado para ser utilizado como alimento para os animais. O projeto pretende reduzir custos com ração, criando uma tecnologia para melhorar a condição dos criadores na região. As sementes da espécie foram cedidas pela Embrapa-Milho e Sorgo, de Sete Lagoas (MG), que também é parceira da ação.

O trabalho é meta do projeto “Tecnologias Agroecológicas de Referência, Educação Profissional para Conservação da Sociobiodiversidade e Formação Participativa de Recursos Humanos para Agroecologia na Amazônia Ocidental: Território da Cidadania do Vale do Juruá, Acre”, financiado pelo CNPq;  Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento;  Ministério da Educação; e Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário da Casa Civil da Presidência da República.