Você está aqui: Página Inicial > Notícias da UFAC > 2019 > Ufac oferece aulas de ginástica rítmica a crianças
conteúdo

Notícias

Ufac oferece aulas de ginástica rítmica a crianças

publicado: 10/06/2019 09h51, última modificação: 10/06/2019 10h51

O projeto de extensão Ginástica Rítmica na Ufac, que promove a prática desse esporte olímpico no campus-sede, conta com 20 vagas abertas para crianças com idade escolar entre cinco e 15 anos. Criado há três anos no curso de Educação Física, o projeto oferece a modalidade à comunidade externa. As aulas ocorrem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 17h15 às 18h45, na quadra poliesportiva da Ufac.

Na ginástica rítmica, os movimentos corporais são combinados aos elementos de balé e dança teatral e devem ocorrer em harmonia com a música e coordenados com o uso dos aparelhos próprios dessa modalidade olímpica, que são a corda, o arco, a bola, as maças e a fita.

As matrículas para o projeto Ginástica Rítmica na Ufac podem ser feitas na coordenação do curso de Educação Física, no bloco José Aníbal Tinoco, no horário de funcionamento administrativo. As inscrições são feitas por monitores ou professores do curso. 

A coordenadora do projeto e professora da disciplina de Ginástica Rítmica no curso de Educação Física, Angelita Conceição, afirma que um dos objetivos do projeto este ano é preparar as ginastas para competições que estão surgindo no Estado. “Após anos de início do projeto na Ufac, surgiu a demanda por competições”, contou. “Por isso estamos preparando nossas ginastas para os Jogos Escolares e o Festival Acreano de Ginástica Rítmica.” 

O esporte está se difundindo no Acre; há quatro escolas de ginástica rítmica, contando com o projeto da Ufac, que promovem o esporte. A Federação Acreana de Ginásticas, criada recentemente para ajudar na promoção da modalidade, é responsável por realizar competições e por capacitar profissionais da área, como professores e árbitros.

“Estamos oferecendo uma modalidade de esporte que é especificamente feminina, trazendo a comunidade para a Ufac e atendendo crianças; afinal, são poucos projetos voltados para essa faixa etária”, disse Angelita. “Esperamos representar bem a universidade em eventos dentro e fora dos muros do campus universitário.”