Notícias

Pesquisadores produzem primeiros embriões bovinos in vitro na Ufac

publicado: 20/07/2020 16h39, última modificação: 20/07/2020 16h44
CAPA NEWS UFAC.png

A Estação de Melhoramento e Difusão Genética Animal (Emdga), cedida à Ufac pelo governo do Estado em fevereiro deste ano, acaba de proporcionar a primeira produção in vitro de embriões bovinos (PIV) na universidade.

O trabalho foi realizado pelos pesquisadores Rafael Augusto Satrapa e Vânia Maria França Ribeiro, professores do curso de Medicina Veterinária, com seus orientandos Jefferson Viana Alves Diniz (de pós-doutorado), Rosano Ramos de Freitas e Andrey Luiz Lopes Cordeiro (de doutorado) e Laine Oliveria da Silva (de mestrado).

A PIV é uma técnica reprodutiva que permite que o espermatozoide e o oócito interajam fora do trato reprodutivo da fêmea, possibilitando a maximização do potencial genético do rebanho a partir do cruzamento de animais de alto valor. A vantagem dessa técnica é produzir descendentes de animais que não estejam fisicamente no mesmo lugar ou obter embriões até de animais que morreram, mas deixaram material genético para reprodução.

“Estamos muito felizes por esse feito. Apesar da PIV ser utilizada no Brasil desde a década de 1990 e hoje ser uma biotécnica difundida no mundo todo, é uma vitória para o curso de Medicina Veterinária, uma grande contribuição para a universidade e o ensino, bem como para o Estado de forma geral, incluindo seu setor produtivo”, destacaram os pesquisadores.

Emdga

O termo de cessão do uso dos equipamentos do laboratório da Estação de Melhoramento e Difusão Genética Animal (Emdga) ao curso de Medicina Veterinária da Ufac foi assinado pela reitora Guida Aquino em 18 de fevereiro, em acordo com a Secretaria de Produção e Agronegócio, do governo do Estado do Acre.

A Emdga foi criada em 2005, pela então Secretaria de Estado da Agropecuária, com o propósito de desenvolver um programa de melhoramento genético de gado leiteiro que atendesse pequenos e médios produtores rurais, através da produção e concessão de embriões originários de animais de boa linhagem leiteira. Seus serviços foram paralisados em meados de 2018, por falta de recursos.

Com a possibilidade do reaproveitamento de todo o equipamento do extinto laboratório para fins de ensino, pesquisa e extensão, professores do curso de Medicina Veterinária, com a concordância do secretário de Estado de Produção e Agronegócio, Edivan Maciel, e os apoios da reitora Guida Aquino e da pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Margarida Lima Carvalho, obtiveram êxito na cessão para instalá-lo nas dependências da Ufac.

Primeira produção in vitro de embriões bovinos (PIV) na universidade