Notícias

Consu da Ufac prorroga inscrições para eleição de novos membros

publicado: 06/11/2019 14h01, última modificação: 08/11/2019 16h13
Consu.jpg

A Ufac começa processo de escolha de novos membros do seu órgão máximo deliberativo, o Conselho Universitário (Consu). Os editais para eleição dos representantes das comunidades interna e externa estão disponíveis. A eleição dos membros de cada categoria obedece a critérios e prazos específicos. 

Os representantes da categoria dos técnico-administrativos e discentes serão eleitos por voto direto e secreto. Os interessados em concorrer à eleição têm até esta quarta-feira, 13, para efetivar a candidatura junto à Secretaria do Órgão dos Colegiados Superiores. A escolha dos representantes dos dois segmentos será realizada em 5 de dezembro, das 8h às 21h.

Para os representantes docentes, representantes dos centros acadêmicos e dos colegiados de cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu, a eleição deve se dar através de assembleias de centros e reuniões de colegiados. Os representantes dos Órgãos Integradores e das Unidades Especiais serão escolhidos entre si, em reunião convocada com essa finalidade. Em todos os casos, o prazo limite para indicação dos membros titulares e suplentes é 20 de novembro.

O processo eleitoral das entidades representantes da sociedade civil organizada define-se como mecanismo de participação da comunidade externa na escolha e indicação de seus representantes. Serão eleitos, por votação nominal, quatro membros no total. O prazo para inscrição de candidaturas também se encerra amanhã, 7, e a eleição ocorre em 5 de dezembro, das 14h às 17h, no auditório Carlos Alberto Simão Antônio, localizado no 2º piso do Centro de Convenções do campus-sede.

Composto por representantes das três categorias da comunidade universitária (docentes, discentes e técnico-administrativos) e comunidade externa, o Consu representa o órgão máximo normativo e deliberativo da política universitária. É dele a última instância recursal na Ufac. Entre outras atribuições, cabe a ele a fixação de normas sobre políticas de ensino, pesquisa e extensão da instituição, além de deliberação acerca de propostas orçamentárias e orçamento interno da universidade.