Notícias

Ufac expõe quadro financeiro à bancada federal do AC

publicado: 07/10/2019 17h24, última modificação: 07/10/2019 17h24
Bancada.jpg

O reitor em exercício da Ufac, Josimar Batista, e o pró-reitor de Planejamento, Alexandre Hid, participaram de reunião para apresentação de demandas orçamentárias da universidade para membros da bancada federal acreana. O encontro ocorreu na tarde de sexta-feira, 4, na Associação dos Municípios do Acre (Amac).

Ufac expõe quadro financeiro à bancada federal do ACA intenção dos gestores é conseguir maior volume de verbas de emendas de bancada para 2020, que passaram a ser impositivas, com destinação a cargo dos parlamentares. Segundo Josimar Batista, a situação orçamentária da Ufac em 2019 foi difícil e há perspectiva de mais bloqueio de verba para o próximo ano, cujo cenário deve ser muito mais difícil.

“Estamos falando em corte de mais de R$ 18 milhões em verbas de custeio; é o que está previsto para 2020”, disse. “Queremos nos antecipar,  pedindo apoio à bancada federal para possíveis emendas impositivas, tanto para o retorno de recursos para investimento quanto para subsídio de nosso custeio.”

Ufac expõe quadro financeiro à bancada federal do AC

O pró-reitor de Planejamento, Alexandre Hid, apresentou os números do orçamento de 2019, que sofreu corte de mais de 30% de recursos de custeio e para investimentos, totalizando perdas de mais de R$ 13 milhões em custeio e R$ 2 milhões em investimentos em 2019. Segundo ele, se a Ufac parar, o impacto para a sociedade e a economia acreana será grande. 

“Estamos em busca de apoio para continuidade da universidade, considerando a gravidade da situação, pois enquanto nosso orçamento diminui, nossa expansão continua, tanto em número de estudantes quanto de cursos, gerando mais custos”, alertou. “Isso ocasiona uma situação extremamente complicada: o que vem no orçamento já não atende a demanda da Ufac.”

O evento contou com a presença do senador Sérgio Petecão (PSD), coordenador da bancada federal acreana, a qual promoveu a reunião; dos deputados federais Alan Rick (DEM) e Manuel Marcos (Republicanos); do governador do Acre, Gladson Cameli (PP), e secretários de governo; da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB); de prefeitos de municípios acreanos; e de representantes de instituições como a Defensoria Pública do Estado, a Embrapa e o Ifac.